Publicações OAB-GO

02/07/2019 15:00

Caminhada pela Fé chega à 6ª edição com mais de 500 romeiros

A 6ª edição da tradicional Caminhada pela Fé da Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (CASAG) aconteceu na noite dessa segunda-feira (02), reunindo mais de 500 advogados e familiares na romaria em direção à Festa do Divino Pai Eterno, em Trindade. Os fiéis contaram com suporte da CASAG no traslado de ida e volta da GO-060, a Rodovia dos Romeiros, e na tenda de apoio ao longo do percurso.

Desta vez, a tenda da advocacia está localizada na 4ª Estação, 12km após a saída do trevo no início da rodovia, e oferece opções variadas de lanches e bebidas, além de massagens relaxantes, alongamento e atendimento médico.

Com o crescimento da Caminhada nos últimos anos, nesta edição a tenda de poio da CASAG seguirá prestando suporte aos profissionais da classe e aos dependentes até o próximo domingo (07), no último dia da festa de Trindade. De acordo com o vice-presidente da entidade, David Soares Júnior, e da secretária-geral da CASAG, Valéria dos Reis Menezes, que participaram da romaria e recepcionaram os fiéis na tenda, o objetivo é atender o maior número de advogados romeiros, inclusive aqueles que por algum motivo não puderam acompanhar a caminhada do grupo de advogados.

Em contrapartida aos serviços oferecidos na Caminhada pela Fé, a CASAG solicitou aos participantes a doação de 2 kg de alimento não-perecível. Foram arrecadados cerca de uma tonelada e meia de alimentos que serão destinados às instituições Vila São Cottolengo, em Trindade, e Centro de Valorização da Mulher (CEVAM), em Goiânia. 

Iniciativa aprovada

A peregrinação dos devotos do Divino Pai Eterno na Rodovia que liga a capital a Trindade já acontece há quase 180 anos, segundo o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, e é uma das principais tradições religiosas do estado de Goiás. Ciente da importância da romaria para a população, a CASAG vem construindo sua própria tradição desde 2013, ano da primeira Caminhada pela Fé.

A advogada Juliana Guimarães é uma romeira veterana e acompanha a romaria da CASAG desde a primeira edição. “Todos os anos eu fico esperando a divulgação da data da Caminhada para poder vir com o grupo da CASAG. Faz toda a diferença, porque nós temos um conforto enorme na tenda, temos o transporte de ida e volta, água e lanche pelo caminho”, afirma.

Para os novatos na peregrinação da Caixa de Assistência, a ação também é vista com bons olhos. A advogada Graciele Machado Lima é uma das que participou pela primeira vez e achou a iniciativa excelente. O advogado Matheus Lopes, outro estreante na romaria, também aprovou a organização da CASAG: “Tive uma grata surpresa com a iniciativa. É um momento muito importante para todos nós, porque é uma data cultural e religiosa relevante no Estado e essa é uma iniciativa excelente”.

Para Lopes, um dos pontos positivos da ação é o cunho social da arrecadação de alimentos. “A doação dos alimentos mostra a preocupação da CASAG com sua função social e nos ajuda a estabelecer uma comunicação com a sociedade”. O advogado Vinícius Lázaro concorda: “A arrecadação dos alimentos ajuda a advocacia a voltar um olhar solidário para a sociedade”. 

Festa do Divino Pai Eterno

A Caminhada pela Fé da CASAG aconteceu no quarto dia da Festa do Divino Pai Eterno, cujo tema em 2019 é “Sede santos como Vosso Pai é Santo”. Todos os anos, a “capital da fé”, como é conhecido o município de Trindade, recebe milhares de devotos de todo o país durante os 10 dias dedicados à festa. Neste ano, a expectativa é de que mais de três milhões de romeiros visitem a cidade nos 10 dias de festa.

De acordo com o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, a romaria acontece desde meados dos anos 1840. Essa história de louvor teve início quando um casal de agricultores que vivia próximo à região que hoje forma o município de Trindade, encontrou, em meio ao campo, um medalhão de barro contendo uma imagem da Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria. A notícia da descoberta rapidamente se espalhou pelo povoado e a casa do agricultor Constantino Xavier tornou-se um ponto de oração.

Alguns anos mais tarde, Constantino teria se dirigido a Pirenópolis afim de encontrar um artista plástico que restaurasse o medalhão e lhe fizesse uma réplica da imagem da SantíssimaTrindade. No entanto, o artista Veiga Valle elaborou nova obra com dimensão e pompa muito além das expectativas de Constantino e com valor acima do que podia pagar. O agricultor, então, deixou seu cavalo como pagamento e, como forma de retornar à casa, caminhou os mais de 100 km carregando a imagem, até o povoado. A partir de então, iniciou-se uma peregrinação anual em louvor e devoção ao Divino Pai Eterno. 

Compartilhar: