Publicações OAB-GO

01/11/2018 11:00

CASAG oferece oportunidades de crescimento a colaboradores

Para cumprir sua missão de assistir com excelência a advocacia de todo o estado, a Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (CASAG) vem apostando na profissionalização de seu quadro de colaboradores nos últimos anos. Desde o início de 2016, medidas como a adoção do modelo de seleção pública para novas contratações e a busca de talentos entre os profissionais já lotados na entidade são algumas das ações que garantem o bom atendimento aos beneficiários.

Ao aprovar a resolução 001, em janeiro de 2016, que regulamenta a seleção de novos funcionários e veda a contratação de familiares dos diretores eleitos para a entidade, o presidente da CASAG, Rodolfo Otávio Mota, explicou que a entidade precisa ser um bom exemplo para a administração pública. “Acreditamos que mesmo sendo um serviço público independente, de categoria ímpar no sistema Jurídico brasileiro, podemos e seremos exemplo”, afirmou à época.

Desde então, os candidatos às novas vagas passam por diversas etapas no processo seletivo, com provas de português e matemática, teste psicológico, avaliação de conhecimentos específicos e entrevista individual. Os selecionados são contratados sob regime celetista e, além dos direitos garantidos por lei, recebem a chance de trabalhar em um ambiente que acredita no desenvolvimento dos talentos profissionais de seus colaboradores.

O assistente de T.I. Webert Ribeiro é um exemplo dessa nova fase de apostas da entidade. Webert entrou na CASAG como estagiário da área de informática, onde ficou por um ano e nove meses, enquanto concluía a faculdade. Na mesma época, a CASAG divulgou a abertura de novas vagas na área de informática e, mesmo concorrendo a outras oportunidades, o estagiário decidiu se inscrever.

“Outras empresas me deram oportunidade e eu fiquei em dúvida sobre qual escolher. Mas como eu já conhecia bem a CASAG e sabia que era uma entidade grande, percebi que teria mais chances de crescimento aqui”, conta. O processo enfrentado por ele teve mais de 1.500 inscritos, disputando três vagas.

“Acredito que no período em que fui estagiário, eu consegui mostrar porque fui escolhido, porque me deram oportunidade. Fiquei muito feliz em ver que todos os meus esforços como estagiário valeram à pena. Acho que eles viram que eu era uma pessoa muito interessada em crescer aqui dentro”, afirma Webert.

Já o assistente administrativo Matheus Martins começou a sua história na CASAG como jovem aprendiz. Durante um ano e seis meses, ele auxiliou o departamento de comunicação e eventos. “Minha experiência na CASAG foi surpreendente e me trouxe novos conhecimentos. A CASAG abriu uma porta excelente pra mim, uma nova visão do que é o mundo do trabalho. Quando meu contrato acabou, eu fiquei um pouco chateado, mas, logo eu vi que tinha um processo seletivo aberto, me inscrevi, passei e agora estou aqui outra vez”, diz Matheus.

Efetivado há pouco mais de um mês, Matheus afirma que na CASAG os colaboradores têm total apoio e incentivo para crescerem como profissionais. “A CASAG dá oportunidade de crescimento aos funcionários. Eu passei de um simples jovem aprendiz para um assistente administrativo através dos conhecimentos que eu adquiri aqui. Eu via que o pessoal estava de olho em mim, então eu procurei mostrar cada vez mais o meu potencial para que essa contratação desse certo”, confessa. 

A analista de recursos humanos Fabiany Reis revela a importância do colaborador se sentir valorizado e os benefícios dessa valorização para o funcionário e para a entidade. "É importante para que o funcionário se sinta parte do desenvolvimento da empresa. E engajado, busque mais crescimento para si e para a organização", afirma Fabiany.

Compartilhar: