Publicações OAB-GO

29/06/2018 14:00

Copa do Mundo sem Imposto CASAG

Na próxima segunda-feira (02) a Caixa de Assistência dos Advogados de Goiás (Casag), realiza mais uma edição da Copa do Mundo sem Imposto. A iniciativa tem o objetivo de conscientizar sobre a alta carga de tributos paga pelo brasileiro e sua desigual contrapartida em investimentos públicos. O evento chega em sua terceira edição com centenas de pessoas reunidas no Centro de Cultura, Esporte e Lazer da Advocacia (CEL da OAB/Casag)

Ao tempo em que assistimos o aumento das contas do governo, crise política e alta nos impostos, nos deparamos com a Copa do Mundo de futebol, uma paixão mundial e que consegue despertar sorrisos mesmo em tempos tão insólitos. Pensando nisso, a Casag uniu útil e agradável e criou a Copa do Mundo Sem Imposto.

Durante todos os dias de jogos da seleção a advocacia, familiares e convidados poderão assistir às partidas em um super telão, instalado no CEL da OAB/CASAG. Além disso, os itens mais consumidos na ocasião não terão incidência de impostos. Alguns itens serão comercializados, durante os jogos, com redução de preços que supera os 70%.

A ação, segundo o presidente da Casag, Rodolfo Otávio Mota, é forma de protesto contra a cobrança abusiva dos impostos. “A Caixa de Assistência e a Ordem [Ordem dos advogados do Brasil – secção Goiás] não poderiam deixar de externar seus protestos contra os altos impostos pagos pelos brasileiros. Unimos então este tema relevante a um evento de grande apelo social para somar forças contra a cobrança de impostos sem sua devida contrapartida”, explica.

Para isso, a Casag buscou parceiras como a Rede Liberdade e Instituto Liberdade e Justiça (ILJ) que, desde 2015 realizam o evento “Chopp sem Imposto”, em parceira com dezenas de institutos e bares por todo país, em cidades como Belo Horizonte, São Paulo, Fortaleza, Brasília, Porto Alegre e várias outras.

Dessa parceria surgiu a “Copa do Mundo sem Imposto CASAG/ILJ” onde, nos dias de jogos do Brasil, itens do CEL da OAB/CASAG serão oferecidos com valores sem adição de tributos. Por exemplo, a cerveja será comercializada com preço 55,28% inferior ao de tabela durante os jogos do Brasil. O Whisky Ballantines sairá com preço 68,13% menor e a vodka Absolut, sem incidência de imposto, sairá com valor 76,13% inferior ao de tabela.

Na próxima segunda-feira (02), o CEL da OAB/CASAG, localizado na BR 153, em Aparecida de Goiânia, receberá, mais uma vez, centenas de advogados, convidados e familiares para torcer contra a seleção do México. O evento terá apoio do Students for Liberty (SFL), da Rede Liberdade, dos bares do CEL entre outros. Entre as atrações, serão realizados bolões e shows.

A arrecadação de impostos no Brasil cresce em ritmo acelerado e em contraste com a qualidade dos serviços públicos, como mostra o “Impostômetro”, ferramenta criada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP) que levanta, em tempo real, a estimativa de impostos pagos pelo brasileiro. De acordo com a ferramenta o governo já havia arrecadado mais de R$ 1 trilhão até o início deste mês e vai arrecadar R$ 2,4 trilhão até o final do ano, alta de 10% sobre 2017. Os goianos já pagaram R$ 20,6 bilhões até o início de junho.

Levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) aponta que, durante o ano, o brasileiro trabalha mais de cinco meses somente para pagar impostos. São 153 dias de salário dispensados para pagamento de alguma taxa seja municipal, estadual ou federal.

Outro dado, apontado pelo Índice de Retorno do Bem-Estar Social, mostra que o Brasil é que pior proporciona retorno dos valores arrecadados em prol do bem estar da sociedade.

Ainda segundo o IBPT, as bebidas estão no topo da lista no quesito carga tributária: caipirinha (76,66%), chope (62,20%), cerveja (55,60%), refrigerante em garrafa (46,47%) e em lata (44,55%). O ICMS e o IPI são os impostos que mais pesam sobre as bebidas. O spray de espuma, outro item usado na Copa do Mundo, tem 45,94% de impostos.

Compartilhar: